Separação/Divorcio: Será que há alguma forma de a dor desaparecer?

Separação/Divorcio: Será que há alguma forma de a dor desaparecer?

Já passaste por alguma situação de ruptura (divorcio/Separação)?

Como lidar com o vazio e a dor do fim de uma relação quando ainda gostas da pessoa?

Recentemente estava a beber café com uma das minhas amigas mais próximas, esteve 10 anos com uma pessoa, mas a relação terminou à cerca de dois meses. O mais difícil do processo de separação para ela, era o facto de amar o seu ex.  São 10 anos de partilha de construção de uma vida em comum com amor. Não sei se aconteceu convosco mas sabem aqueles casais que nós temos nos nossos grupos de amigos que só faz sentido estarem juntos? Foi sempre essa sensação que tive quando estava com eles, fui apanhada completamente de surpresa com esta separação. No meu trabalho como coach tenho me dado conta da facilidade que hoje é possível ter uma “relação” nova, da mesma forma que a ruptura é exactamente igual. Conhecer pessoas novas está à distância de um “Matche” no Tinder. Confesso depois de ouvir vários amigos e amigas a falarem disso, tentei instalar a aplicação para perceber o “verdadeiro” propósito mas não durou 5 minutos no meu telemóvel (atenção, não é qualquer tipo de julgamento quanto à mesma, tinha só curiosidade).

Que tipo de comportamentos é mais comum em ti quando terminas uma relação;, – “entras em processo de caça para ter uma nova namorada ou “saíres ou várias pessoas”…

– “Insistes com o teu ex para voltar e controlas o numero de vezes que esteve online no facebook, whatsapp, etc…”

-Não aceitas a dor e começas a manipular o teu ex e a tua familia com mentiras tornando o teu ex, o maior “monstro”

– Usas algum tipo de obsessão para compensar (álcool, drogas, comida, compras).

O ano passado passei por uma situação de ruptura e logo no dia que tinha “terminado” fui a “correr” para os braços da minha melhor amiga. Recordo-me que a sugestão dela tinha sido:

– Flávia agora tens de ficar 6 meses sozinha para fazeres o Luto…

Quando ouvi a primeira coisa que pensei foi: o que eu gostava mesmo, mesmo era de voltar para o meu ex, porque efectivamente gostava dele. Mas aceitei as palavras da minha amiga, ela tinha se divorciado e estava 1 ano sozinha. O processo de luto faz parte de qualquer ruptura, inicialmente são vários os sentimentos que invadem a “alma”: raiva, rancor, sensação de “rejeição/traição”, vazio. Muitas perguntas que não têm resposta como a típica “porquê a mim”…

O que fazer para passar a dor?

Não existe um milagre, porque funciona como um luto de quando perdemos alguém que amamos. No começo existe uma tristeza sem fim, aquele vazio que a vida perdeu qualquer sentido. Não existe também um tempo certo para digerires tudo o que aconteceu para ficar em paz com o teu coração e Parares te te culpares pelo fim (porque não existe um culpado e uma vítima, existe duas pessoas que tomaram uma decisão).

Provavelmente isto pode soar a um “Clichê”, mas nestes processos de dor, o tempo se encarrega de tudo. Por mais difícil que seja te imaginares feliz daqui a um tempo, de acordo com a ciência o nosso cérebro não está programado para ser infeliz o tempo todo, mais cedo ou mais tarde vais sentir a vida com mais cor.

O ano passado em Novembro através das redes sociais comecei a perceber uns “movimentos estranhos” no Instragram de um amigo meu, e por sua vez a sua mulher com frases um pouco duvidosas sobre amor. Enviei mensagem ao meu amigo e este partilhou que estava a se separar mas que estava bem assim, por sua vez a sua ex companheira continuava com a “frases, pouco simpáticas”. A semana passada liguei ao meu amigo para saber como ele estava e disse-me que se sentia bastante mal porque quando se separou arranjou logo outra pessoa, enquanto que a sua ex companheira atravessou um período de luto complicado mas neste momento estava bem. Todos nós temos formas diferentes de “ultrapassar a dor” mas é importante não ignorar e “arruma-la” na gaveta fingindo que nada aconteceu. Se te apetecer chorar, chora, partilha a tua dor com pessoas que te sintas confortável/confiança.

Analisa que hobbies tens ou tiveste e podes fazer com mais regularidade, aumenta o teu “pote mental de prazer”.

Email:

coach@flaviagouveialeadercoach.com

 

 

Leave a Reply

%d bloggers like this: