O que é que o preocupa mais neste momento?

O que é que o preocupa mais neste momento?

O que é que o preocupa mais neste momento?

“Quantos sofrimentos nos custaram os males que nunca aconteceram”

Thomas Jefferson

Tem a ver com o estado das suas finanças ou o seu emprego?

Está preocupado com a sua saúde física ou com a saúde de alguém próximo?

Pensa constantemente em algo que aconteceu no passado ou que teme poder vir a acontecer no futuro?

Há uma diferença enorme entre resolver os problemas que conseguimos controlar e resolver aqueles que não controlamos.

Aquilo que  a maioria das pessoas chama de “preocupação” é a simples interrupção do processo de planeamento de riscos.

As pessoas imaginam tudo o que poderá falhar, mas nunca chegam a procurar soluções.

A mente humana é uma espécie de máquina de resolução de problemas, com uma capacidade criativa aparentemente infinita, responsável por uma inovação e desenvolvimento infinita e desenvolvimentos interruptos nos domínios da arte, ciência, arquitectura, medicina e em muitas outras áreas. Algumas pessoas afirmam, inclusivamente, que o único limite à criatividade da mente humana é imposto pelas supostas limitações que cada um acredita ter.

Um dos meus exemplos favoritos da capacidade inventiva da mente humana, quando se liberta das limitações que julga ter, é a história de George Bernand Dantzig, um estudante que chegou atrasado a uma aula de Matemática e viu dois problemas escritos no quadro. Pensado tratar-se do trabalho de casa dessa aula, anotou-os no caderno, mas acabou por demorar bastante mais tempo do que o habitual a resolvê-los.

Quando entregou o trabalho de casa com uns dias de atraso o professor pareceu surpreendido e Dantzig desculpou-se imediatamente explicando que eram um pouco mais difíceis do que o habitual.

Na realidade, as equações que revolveu não eram o seu trabalho de casa, mas sim dois problemas de estatística celebres e irresolúveis.

Como Dantzig não sabia que não devia saber revolvê-los, pôde empregar toda a sua criatividade, até encontrar uma solução. O seu trabalho foi posteriormente publicado em publicações académicas e a sua história tornou-se lendária.

Se explorar o génio e a criatividade da sua mente poderá resolver até mesmo os problemas mais difíceis.

Os dois passos seguintes são utilizados em todas as ferramentas eficazes de resolução de problemas:

  1. Coloque num estado de espírito mais calmo e descontraído e veja tudo o que está a acontecer sob uma perspectiva nova e mais positiva.
  2. Comece a criar soluções.

Fonte: Controle o Stress, Paul Mckenna

 

Leave a Reply

%d bloggers like this: