Como quebrar os Maus hábitos?

Como quebrar os Maus hábitos?

Como quebrar os maus hábitos?
Imagina o quão complexo era o meu dia sem hábitos?
Teríamos que pensar conscientemente sobre cada pequena coisa que fazemos  para conseguir ter foco em cada tarefa, e chegaríamos à exaustão. 
O propósito dos nossos hábitos é nos ajudar nas nossas vidas diárias. Os benefícios dos hábitos são simplificar as nossas vidas, colocando sob rotina acções repetidas regularmente, uma espécie de piloto automático.
Não precisamos pensar ou colocar qualquer atenção explicita no desempenho dessas tarefas.
É fabuloso porque faz com que as nossas acções do dia-a-dia sejam muito mais práticas,
Os hábitos podem ser emocionais:
– Permanecer numa relação pouco saudável por segurança;
– Evitar terminar relatórios para ver séries;
– Procastinar/ adiar continuamente compromissos;
– Lidar com o stress e a pressão sob consumo de tabaco, álcool, drogas, excesso/ausência comida, compras;
Qualquer hábito que afecta negativamente a tua vida e impede que alcances os teus objectivos precisam de ser analisados e substituídos por hábitos mais saudáveis. 
Romper com um mau hábito começa com a consciência, é muito fácil repetir continuamente um resultado por falta de consciência das nossas acções.

Os nossos maus hábitos têm uma habilidade incrível que é fazerem com que nos sintamos culpados, então vamos aproveitar isso para inverter esse resultado.

Para mudar, o seu foco deverá ser o presente – aqui e agora.

Responde a estas perguntas:

– Quais são os hábitos que tenho e contribuem para os meus sonhos?

– Quais são os hábitos que me impedem de realizar os meus sonhos?

– Quais são os hábitos que preciso de adquirir para alcançar os meus sonhos?

– Existe algum hábito menos saudável que te sentes completamente preso?

Vamos analisar isso juntos:

Partilho um mau hábito que “alimentei durante algum tempo” – comer bolos de Nutella ao final da tarde, cheguei ao ponto de pedir à senhora do Quiosque para guardar para mim.

Para analisar ou descobrir o Gatilho desse hábito responde às seguintes perguntas:

– O meu mau hábito ocorre em que momento especifico?

– O meu hábito é uma coisa normal?

– Onde estou quando “pratico” este hábito?

– Estou sozinho ou acompanhado?

– Que emoções é que sinto?

– Posso analisar os meus comportamentos para ver se eles actuam como um gatilho?

O meu mau hábito ocorre quando não faço pausas para comer e de repente olho para o relógio e não almocei nem lanchei e são 18h.  Sinto-me faminta e esgotada e como um bolo de nutella.

– Qual é a recompensa que tens do teu hábito?
– Qual é a tua motivação?

No meu caso é o açúcar: “eu quero se não fico aborrecida” (diálogo interno).
Agora experimenta substituir, eu comecei por cozinhar e levar marmita e futa para ir comendo.

Ontem depois de uma “pausa” do mês de Agosto em que não tinha ido ao quiosque a senhora com um sorriso nos lábios disse que tinha hoje o “meu bolo”. Também com um sorriso dos lábios agradeci a lembrança e referi que estava a alterar o meu hábito. O mais importante é a sensação de não sentir falta do hábito. Para além de substituir o meu hábito alimentar comecei a fazer mais exercício físico, quem me segue vê que ora eu vou ao ginásio, ora vou correr à beira do rio, ora vou subir escadas, ora vou à piscina nadar.

Consegui definir semanalmente os meus treinos e vario os horários:
– Ontem acordei às 06h30 e comecei a treinar às 07h; 
– Hoje acordei às 06h e comecei a trabalhar e após o almoço vou fazer natação/jacuzzi/banho turco.

Analisa os teus comportamentos e compreende quais são os períodos que recorres ao teu hábito, o que é que está a acontecer dentro e fora de ti?

O Gatilho é emocional? Mental? Fisiológico?

Consegues identificar agora define soluções.
1.
2.
3.
4.
5.

Sessão Coaching – Mudança hábitos
Email: coachflaviagouveia@gmail.com
Skype: flaviao.gouveia
Telemóvel: 962595029

Leave a Reply

%d bloggers like this: