Exercícios: Quais são os comportamentos de Auto-Sabotagem que quer Mudar?

Exercícios: Quais são os comportamentos de Auto-Sabotagem que quer Mudar?

Quais são os comportamentos Auto-sabotadores quer mudar na sua vida?
(As coisas que sabe que não devia fazer mas que mesmo assim sente-se compelido a fazer).
Exemplos:
Bebe demais?
Come demais?
Joga ou faz compras compulsivamente?
Engana o seu conjugue?
Negligencia as suas necessidades emocionais e físicas? 
Trabalha demasiado?
Zanga-se com frequência e enfurece-se com as pessoas?
Procura a aprovação dos outros para sentir que tem valor?
Grita com os seus filhos?
Afasta as pessoas que gostam de si?
Que dinâmicas, comportamentais e situações vê repetirem-se na sua vida? (Coisas que percepciona como acontecimentos externos, embora na verdade seja você que está a criá-los).

Exemplos:
Insiste em relacionar-se sentimentalmente com imbecis que a abandonam e ou maltratam?
As pessoas à sua volta estão sempre a decepcioná-lo?
Costuma ser algo de implicância ou de troça?
Está sempre a ser despedido dos empregos?
Tem por hábito rodear-se de pessoas pouco solidárias?
Tem a sensação de que ninguém o ouve?
Depois de ter estabelecido os padrões e dinâmicas que precisa de trabalhar, vai ter de descobrir a sua origem. Pode fazê-lo avaliando como essas coisas o fazem sentir, e depois tentando descobrir quando foi a primeira vez que se sentiu assim na sua vida.
Como se sente quando adotpa comportamentos autodestrutivos:

Zangado?
Triste?

Assustado?
Impotente?
Inútil?
Negligenciado?
Estúpido?
Desinteressante?
Indigno de amor?
Tudo o que foi mencionado acima?

Em que outras alturas da sua vida se sentiu assim? E até onde a sua memória consegue deletar estes padrões na sua vida?
Ao localizar a origem dos seus sentimentos, pode começar a compreendê-los e a resolvê-los para que não continuem a sabotar a sua vida. 
Pode descobrir as limitações dos seus entes queridos e explorar como é que eles o desiludem. Mas isso não significa que sejam más pessoas e que tenha de fazer deles os vilões. Significa apenas que são seres humanos, como eu e você. Reconhecer o impacto que as falhas deles tiveram sobre si permite-lhe não só deixar de interiorizá-las como também perdoar – tanto a eles como a si próprio. É aqui que reside a verdadeira liberdade. 
Partilha as tuas respostas:
Contactos:
Email: coachflaviagouveia@gmail.com
Skype: flaviao.gouveia

Leave a Reply

%d bloggers like this: